Menu Content/Inhalt
Home arrow Turismo arrow Gastronomia
Gastronomia versão para impressão enviar por e-mail
02-Mai-2006

Algumas das receitas tradicionais de Aboim Nóbrega.


1. Cabidela

Ingredientes:

Miúdos de cabra ou cabrito
Uma cebola grande
Três dentes de alho
Louro
Salsa
Pimenta
Cominhos
Sal q.b.
Trigo q.b.
Vinho tinto q. b.
“Verde” (sangue cozido) q.b.
Óleo
Água a ferver

Modo de confecção:

Põe-se ao lume uma caçarola com água a ferver deitando dentro miúdos de cabra ou cabrito. Estando cozidos tiram- se para serem cortados em pequenos bocados.
À parte faz- se um refogado com cebola, alho, louro, salsa, pimenta, cominhos e sal. Deita- se dentro desta calda os miúdos de cabra ou cabrito e um pouco de vinho tinto deitando também “verde” (sangue cozido) e volta a ferver. Corta- se o trigo aos bocados e junta- se à calda. Depois de tudo junto ferve mais algum tempo e serve- se em terrinas. Era um prato muito típico dos casamentos de antigamente.


2. Rabanadas de Vinho

Ingredientes:

12 (doze trigos)
Açúcar
Canela
Vinho tinto quente
Óleo q. b

Modo de confecção:

Corta- se 12 trigos às rodelas . Passa- se cada rodela por vinho tinto quente com açúcar e canela.
Põe- se um tacho de fritar ao lume com óleo até aquecer.
Fritam- se as rabanadas e depois colocam- se em travessas ou sopeiras ( pratos grandes, antigos), polvilhando- as com açúcar e canela.
Ainda hoje , em Aboim da Nóbrega, são estas as rabanadas mais típicas servidas na noite de consoada.


3. Sopa Seca

Ingredientes:

12 (doze) pães de trigo
Açúcar q. b.
Canela em pó
Uma pequena porção de manteiga
1 L de água

Modo de confecção:

Põe- se ao lume uma caçarola com um litro de água, açúcar quanto baste, canela em pó e uma pequena porção de manteiga.
Ferve tudo enquanto se cortam, em rodelas, 12 pães de trigo.
Coloca- se o trigo, em camadas, dentro de um alguidar de barro e rega- se cada camada de trigo com a água fervida contendo todos os ingredientes atrás mencionados. Faz- se esta operação alternadamente até acabar o trigo.
Esta porção dá para 12 pessoas.


4. Aletria

Ingredientes:

1 kg de aletria
½ kg de aletria
Açúcar
Canela
Uma casca de limão
Manteiga
Sal
1L de água

Modo de confecção:

Põe- se ao lume uma caçarola com água, açúcar, canela, uma casca de limão, manteiga e sal. Ferve tudo durante algum tempo. Separa- se a aletria com os dedos das mãos e deita- se na caçarola para cozer.
Estando cozida deita- se em pratos ou travessas e polvilha- se com canela, fazendo desenhos ao gosto das pessoas.
É servida fria em casamentos, baptizados e festas de Páscoa, natal e Carnaval.
É um doce tradicional muito apreciado na aldeia. Esta porção de aletria dá para doze pessoas.


5. Broa de Milho Caseira

Ingredientes:

Fermento
Rasa e meia de farinha de milho
Rasa e meia de farinha centeia
Punhado e meio de sal
Água quente q.b.

Modo de confecção:

Na véspera de cozer o pão faz- se o fermento. No dia seguinte acende- se o forno e põe- se água a ferver ao lume. Peneira- se a farinha milha e centeia para dentro da masseira e vai- se- lhe adicionando água quente quanto baste. Depois deita- se- lhe a salmoeira (sal dissolvido em água quente). Para esta quantidade de farinha deita- se- lhe punhado e meio de sal e mais um pouco pelas “benditas almas do purgatório”, dizendo “ Deus te benza, Deus te acrescente”. Amassado o pão coloca- se de um lado da masseira e faz- se- lhe uma cruz. Deixa- se levedar durante duas horas. O pão está lêvado quando abrir gretas.
Limpa- se o forno tirando – lhe e dentro as brasas e as cinzas com a ajuda de um ferro e um vasculho.
A massa dá para seis broas de pão que são metidas dentro do forno, uma a uma, com a ajuda de uma pá de madeira onde se coloca um pedaço de massa.
Depois tapa- se o forno barrando a porta com cinzas peneiradas e amassadas com água.


6. Bolinhos de ovos para a merenda

Ingredientes:

Meia dúzia de ovos
Um quilo de farinha de milho
Um quarteirão de água
Uma manada de salsa
Uma cebola grande petada
Sal q.b.

Modo de confecção:

Misturam- se os ovos inteiros, uma manada de salsa cortada miúda e uma cebola grande petada com a farinha. Bate- se tudo bem batido com uma colher de pau ou se quiser com a mão para ficarem mais fofos. Deita- se o sal. Em seguida, mistura- se um quarteirão de água fria (1/4 de litro), batendo- se novamente. Põe- se uma frigideira ao lume com óleo e quando este aquecer vai- se deitando a massa às colheradas espalhadas pelo tacho.
Estes bolinhos de ovos eram a merenda tradicional dos trabalhos do campo. E ainda hoje muitas pessoas conservam essa tradição mas acrescentam bacalhau e substituem a farinha de milho pela de trigo.

 

Destaques

O sítio web dos genuínos Lenços dos Namorados de Aboim da Nóbrega, com 20 anos de existência, o mais antigo de artesanato de toda a web lusófona assim como o mais antigo de todos do concelho de Vila Verde, mudou de alojamento e endereço web. Motivo: o Portal Sapo, onde estava alojado, cancelou a oferta de alojamento gratuito de sítios web sem fins lucrativos. Solução: alojamento novo. O sítio web dos Lenços de Namorados de Aboim da Nóbrega passou, assim, a estar alojado no mesmo servidor deste Portal.